Celular tem 10 vezes mais bactérias que banheiro


Segundo o biomédico dr. Bactéria, o assento do vaso sanitário dispõe de cerca de 50 tipos diferentes de micro-organismos

Quando se pensa em bactérias na residência, o primeiro pensamento que passa pela cabeça é o banheiro, mais diretamente o vaso sanitário.
De acordo com o biomédico Roberto Martins Figueiredo, o famoso dr. Bactéria, o assento do toalete tem cerca de 50 tipos diferentes de bactérias que vivem ao mesmo tempo.
No entanto, existem outros locais da casa que podem esconder muito mais bactérias que neste local e, muitas vezes, passam desapercebidos pelos seus moradores.
Ao avaliar a rotina de limpeza em uma casa, não existe local que é mais limpo que o banheiro, pois, diariamente, lava-se com produtos como detergentes e desinfetantes. No entanto, outros locais não tendem a serem tão criteriosamente higienizados.
Saiba quais são os sete objetos que apresentam mais germes que o assento do vaso sanitário:
1º) Mesas de escritório em casa – Há 400 vezes mais germes nas mesas de escritório médias que nos banheiros.
2º) Teclados de computadores – Podem ser um problema particularmente ruim, pois, com 200 vezes mais germes que um assento de um vaso sanitário, esses objetos tornam-se canal de transmissão de milhares de bactérias.
3º) Celulares – Há 10 vezes mais bactérias no seu telefone que no assento do vaso sanitário. Pense nisso na próxima vez que atender a uma chamada e verifique se você presta atenção à frequência com que desinfeta o celular e a capa do celular.
4º) Tapetes – Há 4.000 vezes mais bactérias em seus tapetes que em seu assento do banheiro. Pense em todas as células da pele e outros germes que estão “enterrados” nos tapetes. Por isso, opte sempre pela limpeza com aspirador de pó, o qual é mais indicado.
5º) Controles remotos – O controle de aparelhos de televisão é, muitas vezes, o objeto mais sujo em uma casa. Pense em todas as vezes que todo mundo estava doente e passeava pelos canais.
6º) Interruptores de luz – Todos os interruptores de luz podem ter cerca de 217 bactérias diferentes que persistem no seu pequeno botão.
7º) Pias de cozinha – Por mais que possa parecer limpa, restos de alimentos e respingos de sucos de carnes podem levar micro-organismos para as juntas e reentrâncias de difícil limpeza e desinfecção, principalmente a Escherichia coli, salmonelas, entre outras. A presença de pratos, copos e utensílios completa a contaminação nesses locais.
Dr. Bactéria orienta sobre a correta desinfecção desses objetos, pois a falta de limpeza, segundo ele, pode ocasionar gripes, resfriados, problemas de pele, diarreias e vômitos.