Conheça o último Passo do Narcóticos Anônimos


Ao ter um despertar espiritual, nesta etapa, é sugerido que o praticante leve a mensagem de recuperação a outros adictos

Nesta edição, chega ao fim o relato sobre os 12 Passos do Narcóticos Anônimos (N.A.). Para Vitório (nome fictício), escrever este que é o último dos passos lhe proporcionou sentimento de profunda gratidão. “Essa sensação invadiu todo meu ser e tudo à minha volta, involuntariamente. Em um longo suspiro, a palavra obrigado, obrigado e muito obrigado. Que fiz para merecer tamanha paz de espírito?
Sinto em uma brisa suave o Poder Superior como que respondendo sutilmente às minhas dúvidas: ‘Tenho um plano para você, meu filho! Todas as suas dores, sofrimentos, fracassos, doenças e preocupações lhe serviram como bagagem e motivação para que multiplique a mensagem salvadora e resgatadora dos 12 Passos. Distribua sem distinção a todos o que lhe foi dado abundantemente: a graça de Deus’.
Neste sentimento de profundo agradecer, rogo ao Deus da Paz que me dê discernimento, clareza e sabedoria para que todos que tiverem contato com minhas palavras sintam a esperança e a certeza de que não há dor que não passe e que podemos habitar esse mundo com esperança e respeito ao próximo.
É isso! O 12º Passo tem um aspecto paradoxal, pois quanto mais ajudarmos os outros, mais ajudaremos a nos próprios e seremos ajudados.
Mas como saberei se tive um despertar espiritual? Podemos um dia, de repente, perceber o som dos pássaros pela manhã, a beleza de uma flor lembrando que um Poder maior trabalha à nossa volta, e esse despertar se fortalece com o passar do tempo, através de oração e meditação, recebendo as orientações necessárias, passando a apreciar as coisas simples da vida e a perceber que a felicidade não vem de coisas materiais.
Lentamente, a luz da recuperação dissipa as trevas em que vivíamos. Esta nova maneira de viver é a melhor forma de ajudarmos os outros a encontrar o caminho da recuperação. Assim, começamos a nos importar suficientemente com outros adictos para partilhar com eles nossa experiência, repassando o amor e orientação que recebemos.
E este fato de começarmos a pensar e agir espontaneamente faz com que paremos de julgar e interpretar as ações dos outros e nos permite apreciar os momentos bons e ruins de cada dia, retirando deles ensinamentos para continuar a jornada.
Assim, sentimo-nos gratos pela receptividade e amor da irmandade, e espalhamos um desejo incontrolável de retribuir o que recebemos. Estes são sinais de que tivemos um despertar espiritual. À medida que levamos a mensagem a outros adictos, há uma consciência cada vez maior da presença de um Poder superior em nossas vidas. É importante frisar que o que traz a recuperação é a mensagem e não o mensageiro dela.
Para receber as recompensas do 12º Passo, devemos praticar os princípios espirituais de recuperação, principalmente quando não houver ninguém olhando.
Desse modo, baseado nisso, gostaria de registrar que eu, Vitório, não sou expert, mestre ou pretendo me apresentar como melhor de que ninguém pelo fato de praticar esses passos. Ao contrário, coloco-me em meu real tamanho, ou seja, alguém que, em algum momento da vida, esteve no inferno e, como retornei, conheço o caminho.
Para encerrar, separei uma mensagem do livro 24 horas por dia de meditação diária, que é a seguinte: ‘Acredito que a base da serenidade é a entrega total da minha vida a Deus, que nos preparou muitas moradas. Não vejo essa promessa como se referindo apenas à outra vida. Não vejo esta vida como uma batalha a ser vencida para conseguir as recompensas da vida futura. Acredito que o Reino de Deus está dentro de nós e que podemos desfrutar a vida eterna aqui e agora’.
Despeço-me, já com saudade. Espero ter contribuído para a multiplicação da mensagem que está salvando a minha vida e de milhares pessoas por este mundo”.