Mato, sujeira e buracos em ruas geram críticas


Problemas relatados por moradores atingem a região central de Tietê e bairros, como o Jardim da Serra e Santa Cruz

Em Tietê, moradores do bairro Jardim da Serra reclamam do descaso da Prefeitura em serviços de limpeza dos matos que crescem nas sarjetas das vias públicas e da falta da operação tapa-buraco

Moradores do bairro Jardim da Serra reclamam do descaso da Prefeitura em serviços de limpeza dos matos que crescem nas sarjetas das vias públicas e da falta da operação tapa-buraco.
“Além de guias e sarjetas tomadas pelo mato, nosso bairro tem verdadeiras crateras em determinados pontos, como o da rua Joaquim Antunes de Souza. Sinal de que nem limpeza nem ação de tapa buraco existem por aqui. Agora pergunto: para onde está indo o dinheiro dos nossos impostos?”, desabafou uma moradora.
“Quando você chega à avenida São Paulo, a impressão que fica é de abandono. As calçadas estão sujas de mato e lixo, assim como as sarjetas, o que provocam péssimo aspecto visual, dando a impressão de uma cidade feia e suja. Sem falar do asfalto mal conservado em vários pontos do Jardim da Serra. É um descaso!”, relatou um morador.
“Nós, moradores do Jardim da Serra, não enfrentamos somente a falta de limpeza das guias e sarjetas que acumulam mato e sujeira. Temos que conviver com diversos problemas por causa da falta de manutenção das ruas. Os buracos, por exemplo, são tantos que, em determinados locais, até para passar a pé fica complicado. E quem passa de carro, se não tiver cuidado, acumula prejuízos, pois não há mecânica que aguente”, declarou um morador.
Mais reclamações do bairro Jardim da Serra chegaram à redação do Nossa Folha. Outro problema enfrentado é quanto à limpeza e manutenção do asfalto. Segundo uma moradora, na esquina da rua Joaquim Ribeiro com a Antonio Belaz, na altura do número 161, a sarjeta e o trecho da rua estão danificados e cobertos pelo mato. “A gente mantém limpa a calçada e em condição adequada, mas o Poder Público também tem que fazer a sua parte”, disse.
Ainda no Jardim da Serra, na rua Otávio da Silva Lara, próximo à rua Joaquim Ribeiro, há um trecho do asfalto que está precário e que acumula água, além de sujeira. “Todos sabemos que não podemos descuidar quanto aos focos do mosquito Aedes aegypti. Por isso, não se pode deixar água acumulada por conta de servir como criadouro ao mosquito”, salientou  a moradora.
Já outro munícipe solicitou providências a respeito da calçada do Cemitério Municipal, no trecho da rua Rafael de Campos, que, segundo ele, está em condições precárias. “Estamos em pleno Centro da cidade, que, aliás, está com aspecto de abandono. A Prefeitura precisa, com urgência, tomar uma providência a respeito”, afirmou o reclamante.
No local, além do mato alto, os mosaicos estão soltos, o que dificulta a acessibilidade dos pedestres, sobretudo, idosos, crianças e portadores de deficiência física. “Não se pode esperar acontecer algum acidente para resolver o problema. A Prefeitura precisa agir agora”, comentou.
Moradores do bairro Santa Cruz também têm enfrentado os mesmos problemas: mato nas calçadas e sarjetas e buracos na referida via.
Todas estas solicitações foram encaminhadas à Prefeitura de Tietê, mas até o fechamento da edição, não houve resposta.