Saúde respiratória requer cuidados durante o Verão


Controle das doenças vai além da erradicação dos agentes causadores, pois também é necessário se alimentar bem e praticar atividades físicas

Sol, calor, praia, piscina, bebida gelada… Tudo isso faz parte do Verão dos brasileiros. Mas para algumas pessoas, o que vem junto às altas temperaturas são, na verdade, rinite e crises de asma.
Para evitar o desconforto e aproveitar os dias de sol proporcionados pelo Verão da melhor maneira, confira algumas dicas essenciais:
RINITE – Nesta época do ano, são comuns viagens para casas de veraneio que estão há muito tempo fechadas e acumulam camada de poeira e ácaros, principalmente em lençóis, cobertas e estofados.
Por essa razão, é importante que, ao chegar nestes locais, seja feita limpeza com objetivo de eliminar esses agentes causadores. Para isso, é aconselhado usar aspirador de pó e panos úmidos, que evitam suspender as partículas de poeira no ar.
ASMA – Intensificado nessa época do ano, o uso de ar-condicionado pode provocar aumento no número de crises de asma, já que torna as variações da temperatura mais frequentes e bruscas, aumentando as chances de inflamação dos brônquios.
“Ideal é que o uso do ar-condicionado seja controlado e evite-se temperaturas abaixo de 22 graus. Além disso, equipamentos de ar-condicionado devem ser higienizados, no mínimo, uma vez por ano para prevenir contaminação com micro-organismos e acúmulo de mofo e poeira”, explicou o pneumologista Frederico Fernandes.
Além do ar-condicionado, pacientes com asma também podem apresentar mais crises por conta do aumento da atividade física, principalmente aqueles que estão descondicionados. “Isso ocorre porque, com o exercício, há um aumento da frequência respiratória, o que pode causar broncoespasmos induzidos por esforço. Atividade física é importante e fundamental no controle da asma, mas devem ser respeitados os limites individuais e um médico deve ser consultado para evitar e tratar essas crises”, disse o pneumologista.
Vale lembrar que um bom controle dessas doenças vai além da erradicação de agentes causadores de crises. Também é preciso se alimentar bem, praticar atividades físicas (respeitando as limitações), consultar-se regularmente com o especialista e, principalmente no Verão, controlar a exposição ao sol e calor. “O tratamento contínuo voltado para o controle da doença também é importante. Não bastar usar a medicação apenas quando se tem a crise”, reforçou Frederico Fernandes.
Contudo, segundo o pneumologista, é possível obter mais qualidade de vida com tratamento adequado indicado por especialista na área da saúde respiratória.