Tudo começa pelo respeito!


Em tempos de inúmeros relatos de racismo, violência, assédio, homofobia e machismo, é preciso mobilizar nossa sociedade para o fortalecimento de uma cultura que não apenas tolere, mas respeite os direitos de todos. Ainda que vivamos em um Brasil de muitas raças, credos e ideologias, ideia é sensibilizar a sociedade sobre a importância do respeito para o bem comum, já que, atualmente, temos tanta intolerância.
Pelo que se vê nas ruas (sujeira por toda parte, meio ambiente à beira de uma catástrofe, violência, ganância e corrupção), a cidadania, o bom senso e a tolerância, por vezes, parecem valores esquecidos e, em muitos casos, até descartados, mas continuam sendo importantes nas relações interpessoais e muito valorizados nos ambientes profissionais.
Na verdade, somente aquele que muito experimentou o amor e o respeito poderá efetivamente vivê-los. Se por meio da boa educação conhecemos os educadores, pela demonstração do respeito conhecemos a índole e a integridade do homem, que está em constante formação.
Precisamos entender que, quando a palavra é respeito, o diálogo será melhor que o grito. Mesmo porque ninguém constrói destruindo. Cada um tem uma opinião, um jeito, um pensamento e um modo de ser, mas precisamos aprender a respeitar a todos. Não julgue nem faça ao outro o que você não quer que seja feito para você! Infelizmente, ultimamente, há uma confusão reinante em quem se pratica o desrespeito em nome de uma liberdade mal concebida. Sem querer discutir se antigamente era melhor que hoje ou se hoje é melhor que antigamente, o importante é colocar este assunto em pauta.
Mesmo porque respeito é moral e desrespeito é imoral. Respeito é um valor social nobre, constituído de sentimentos éticos e espirituais, que constrói relações sadias e positivas com elevado grau de dignidade. Este pode estar sendo considerado até como um valor arcaico, porém, é de extrema importância ao desenvolvimento de uma sociedade igualitária e baseada na justiça. Definitivamente, é um valor que envolve uma consciência de que o outro, por mais diferente ou inferior/superior a você, é um sujeito que ocupa um espaço individual e no coletivo com seus talentos e defeitos próprios, tornando-o único.
No seu dia a dia, lembre-se: respeitar as opções do outro, em qualquer aspecto, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter. As pessoas são diferentes, agem de forma diferente e pensam diferente. Nunca julgue, apenas compreenda! Então, entre os pedidos para este novo mês, vamos começar por aí: pelo respeito. Vamos buscar construir um Brasil com mais tolerância, com mais empatia e respeito às diferenças, longe do ódio e da desunião. Vamos escolher a paz!