Inverno é segunda época do ano com mais cirurgias


No Brasil, a maior parte dos pacientes são mulheres que já tiveram filhos e não pretendem mais engravidar

Os meses de Inverno no Brasil não são de alta temporada apenas para as viagens de férias. As baixas temperaturas também fazem subir o termômetro nas clínicas e consultórios médicos especializados em cirurgia plástica, já que a época é a segunda melhor do ano para o setor, perdendo apenas para o Verão.
Segundo o cirurgião plástico Luiz Theodoro Mendes, do Centro Médico São José, de Cerquilho, 50% dos procedimentos estéticos são realizados nessa época. Diante destes dados, o especialista elencou cinco motivos do aumento da procura nesse período do ano:
1º) Férias escolares: a maioria das cirurgias plásticas é feita por mulheres que já tiveram filhos e não desejam mais engravidar. Muitas vezes, elas são as responsáveis por levar e trazer da escola e outros compromissos relacionados às crianças. Nas férias, há uma pausa nessa agenda, o que permite que elas dediquem mais tempo a si mesmas e possam passar os primeiros dias do pós-cirúrgico em repouso.
2º) Conforto: o pós-cirúrgico exige descanso e uso de cintas modeladoras, o que é mais confortável quando o clima está ameno. Além disso, há uma diminuição da sudorese no Inverno, contribuindo para manter a boa higiene por mais tempo, o que é benéfico no pós-operatório.
3º) Redução do edema: o frio ajuda a desinchar e reduzir um dos principais incômodos no pós-cirúrgico, que é o acúmulo de líquidos. Assim, o corpo retoma à forma mais rapidamente, diminuindo riscos e melhorando o bem-estar.
4º) Protege de manchas nas cicatrizes: por aumentar os riscos de surgimento de manchas nas cicatrizes nos locais das incisões, o sol é inimigo da pele nessa fase. No Inverno, é mais fácil se proteger dos raios solares e evitar que as marcas cirúrgicas fiquem evidentes.
5º) Mais tempo de recuperação: ao operar no Inverno, se tem um tempo maior até a chegada do Verão, época em que todos querem estar bem com a aparência. Contudo, quem está pensando nisso, já precisa se apressar! Afinal, o procedimento cirúrgico exige uma série de cuidados pré-operatórios para que a segurança do paciente seja preservada. “Todo tipo de cirurgia envolve riscos, por isso, é preciso seguir à risca uma rotina preparatória, que envolve exames e avaliações de saúde para saber se a pessoa está apta à intervenção”, destacou Mendes.
O especialista reforçou que, para garantir a segurança e tranquilidade, é igualmente preciso procurar um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e que possua boas referências.