Programa depende de cabos de fibra ótica para avançar


Nesta edição, um dos assuntos da coluna Cidadão-Repórter é sobre o programa Cidade Digital, cujo convênio foi firmado entre a Prefeitura de Tietê e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.
Objetivo da referida iniciativa é promover a inclusão digital nos municípios com foco na melhoria da qualidade dos serviços e da gestão pública, por meio da instalação de redes, pontos públicos de acesso à internet, sistemas de gestão na área pública e capacitação.
Entretanto, em Tietê, as obras estão paralisadas, situação que levou moradores a apresentarem questionamentos, uma vez que, para a instalação do “Cidade Digital”, várias calçadas foram danificadas para soterrar os cabos de fibra ótica.
Desse modo, cidadãos cobraram da Prefeitura se o programa já foi implantado no município; se ainda não, o que depende para que isso ocorra; quanto foi gasto; quando o reparo nas calçadas que tiveram que ser abertas para cabeamento, mas não foram consertadas, será feito; e quais serão os próximos passos do programa em Tietê.
Em resposta, a Prefeitura informou, através da Assessoria de Imprensa, que o projeto Cidade Digital depende, agora, da fibra ótica, material necessário para prosseguimento das obras. “Até o momento, a Prefeitura não gastou dinheiro algum com o projeto, visto que o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações é responsável por tudo, desde a compra dos materiais até a contratação da empresa para executar o serviço. Inclusive, a Prefeitura não recebe dinheiro, pois toda a parte de contratação e licitação fica a cargo do ministério”, esclareceu o Poder Executivo.