Tosse em crianças não deve ser ignorada


Todos os anos durante o Inverno aumenta, consideravelmente, o número de crianças que começam a tossir. É o que observa o médico pediatra Luís Fernando Rubinato, do Centro Médico São José, de Cerquilho.
“Além da queda de temperatura, as estações, como o Outono e o Inverno, são épocas em que o ar também fica mais seco. Por isso, há aumento nos quadros de tosse em crianças e, consequentemente, na procura por atendimento médico. No caso dos pequenos, principalmente aqueles com menos de dois anos, a preocupação aumenta, pois eles ainda estão desenvolvendo o sistema imunológico e, com isso, encontram-se mais vulneráveis a doenças que causam a tosse”, explicou Rubinato.
Ainda segundo o pediatra, a tosse é um dos primeiros sinais de que algo está errrado. É uma reação do corpo para tentar colocar para fora aquilo que incomoda, como o catarro nas vias aéreas. Sendo assim, o sintoma não deve ser ignorado.
Quando se trata das crianças, é importante redobrar a atenção e procurar atendimento médico especializado imediato ao notar que a tosse persiste e está associada a sintomas como febre, coriza, espirros, desconforto respiratório, dor de cabeça e mal-estar, porque pode evoluir para um agravamento de quadros respiratórios. “Ao consultar o pediatra, será diagnosticada a causa desses sinais, que pode ser uma gripe, resfriado, sinusites, asma, pneumonia, dentre outras doenças”, esclareceu o especialista.
Segundo Rubinato, o tratamento varia de acordo com o motivo causador, que só é diagnosticado com exame físico detalhado e, por vezes, auxílio de outros exames. “Como as causas da tosse são diversas, os medicamentos igualmente podem variar muito, o que reforça a importância de evitar a automedicação. Muitas pessoas acreditam que qualquer tosse pode ser curada com antitussígenos, o que nem sempre é indicado”, alertou o pediatra.
Rubinato deixou um apelo: “Manter as vacinas em dia e utilizar somente os medicamentos indicados pelo pediatra são ações fundamentais”.
O especialista complementou as orientações, deixando uma recomendação importante aos responsáveis pela criança. “Nesta época do ano, é importante aplicar soro fisiológico nas narinas diariamente para manter a hidratação das mucosas e diminuir o risco de irritações. Utilizar nebulizadores para melhorar a umidade do ar e manter a casa bem limpa, assim como roupas e cobertores sem poeira, também são medidas que auxiliam na prevenção da tosse e de doenças respiratórias nas crianças”, concluiu o pediatra do Centro Médico São José.